A aromaterapia para ansiedade é uma das opções mais eficazes de combate e controle desse quadro que é considerado um dos males do século.

As mãos suando, o coração disparado e aquela agonia em tentar prever o que está por vir pode ir muito além de um incômodo e se tornar algo verdadeiramente preocupante, comprometendo a rotina do ansioso.

Por isso, combinar o tratamento médico com aromaterapia para ansiedade é uma alternativa interessante para potencializar resultados e diminuir os impactos disso em sua vida.

O que é a ansiedade e quais são seus sintomas?

A ansiedade é um quadro que acomete milhões de pessoas em diferentes níveis. Essa é uma doença de cunho psiquiátrico que é identificada principalmente pela preocupação excessiva ou constante com eventos diversos.

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – mais de 260 milhões de indivíduos sofrem com ansiedade em todo o mundo.

Muitas das vezes essa preocupação e projeção negativa de um desfecho faz com que a pessoa sofra com efeitos físicos. Alguns dos sintomas de uma crise de ansiedade são:

Sudorese;

  • Palpitação e taquicardia;
  • Tremor nas mãos;
  • Respiração ofegante;
  • Medo excessivo;
  • Desorganização de pensamentos.

Em muitos casos a ansiedade vem acompanhada de outros problemas, como, por exemplo, a compulsão ou privação alimentar, vômitos e dores estomacais causadas exclusivamente por um quadro psicológico.

Como usar a aromaterapia para ansiedade?

Existem diversas formas de usar aromaterapia para ansiedade. A mais comum e indicada, porém, é a inalação. Isso porque dessa forma o aroma chega mais rapidamente ao sistema límbico e promove as alterações que trazem bem-estar.

Através inalação:

A inalação é feita com a respiração diretamente do frasco. Portanto, basta abrir a tampa do óleo que vai utilizar e inalar o aroma. Após a inspiração, é preciso prender o ar por 2 ou 3 segundos e liberar calmamente.

A indicação é de que repita três vezes a respiração. Com o tempo deve-se aumentar para 5 ou 7 repetições. Assim será possível sentir ainda mais os efeitos da aromaterapia para ansiedade.

Através difusor:

Outra possibilidade é pingar duas gotas do óleo em água de difusor. Assim, o aparelho borrifa o líquido misturado no ar e difunde o aroma no ambiente, fazendo com que o efeito aconteça.

Quais são os melhores óleos essenciais para tratar ansiedade?

A aromaterapia é um tema que desperta atenção de muitos setores e sobre a qual surgem cada vez mais estudos e comprovações. Para a ansiedade, por exemplo, existem muitos óleos eficientes.

Alfazema:

Um dos óleos mais indicados na aromaterapia para ansiedade. Também conhecida como lavanda, a alfazema reduz os níveis de cortisol. Esse é um dos hormônios que causam a sensação de estresse e que consequentemente aumenta seus níveis durante um período de ansiedade.

Bergamota:

O óleo de bergamota também se mostra bastante eficiente uma vez que ele controla a pressão arterial e diminui a função cardíaca, trazendo sensação de bem-estar. Além disso, a bergamota também controla o hormônio cortisol.

Nardo:

O óleo de Nardo talvez seja o menos conhecido dessa lista de aromaterapia para ansiedade. Porém, os seus efeitos podem ser bem interessantes.

Ele possui uma forte propriedade relaxante e antidepressiva. Com isso, é indicado para casos de ansiedade crônica e persistente, promovendo maior equilíbrio e sensação de paz ao usuário.

Valeriana:

A valeriana é uma erva que é muito utilizada na medicina natural. Dentre seus principais efeitos está o calmante, fazendo com que seja considerada, inclusive, uma espécie de sedativo.

Por esse motivo pode ajudar pessoas que sofrem com ansiedade seja ela frequente ou em situações isoladas que demandem um maior controle emocional.

Jasmim:

Um dos diferenciais do óleo essencial de jasmim quando falamos em aromaterapia para ansiedade é que, diferente de outros óleos, esse aqui não causa sonolência. Apesar disso, ele também possui um fator calmante essencial para conter os ansiosos.

Camomila:

Se você é brasileiro com certeza já conhece a propriedade calmante da camomila. Muito usada em infusão e chás, também podemos aproveitar as propriedades da camomila na aromaterapia.

Nesse caso, porém, a indicação é de que dissolva 2 goras do óleo em um óleo carreador para aplicação na pele. Uma massagem com essa mistura pode ser tão relaxante que provavelmente quem a recebe entrará em sono profundo.

Principais cuidados na hora de usar a aromaterapia para ansiedade

Existem alguns cuidados que são fundamentais na hora de usar a aromaterapia para ansiedade. Assim você aproveita melhor os efeitos benéficos dos óleos e extrai apenas o melhor da técnica.

Horário de uso:

Os óleos de base cítrica, como bergamota e laranja, podem ter efeito estimulante. Portanto, eles devem ser evitados no período da noite. Isso porque, ainda que causem a diminuição de ansiedade, esses óleos podem diminuir o sono.

Qualidade dos óleos:

É importantíssimo conhecer as propriedades e se certificar da qualidade dos óleos que você utiliza. Para isso, leia a embalagem e se certifique de consumir marcas qualificadas.

Além disso, é interessante fazer um curso de aromaterapia para dominar todos os benefícios da técnica e aprender a usar corretamente cada um dos óleos. Clique aqui para conhecer e se matricular no curso da Fabi Correa.

Melhor escolha para você:

Também é interessante testar as opções. Um mesmo óleo pode ter um efeito mais acentuado em uma pessoa do que em outra.

Além da forma de consumo ser determinante, também existem particularidades de cada organismo e sua absorção dos aromas. De qualquer forma, teste para descobrir qual é o melhor.

Você também pode baixar gratuitamente o e-book “Guia Introdutório Sobre Óleos Essenciais” para aprender mais sobre cada um e tirar todas as suas dúvidas sobre propriedades, modo de uso e benefícios.

Em todos os casos, saiba que a aromaterapia para ansiedade é uma alternativa natural e segura para conter os sintomas desse quadro que atormenta tantas pessoas e compromete a qualidade de vida do ser humano.