Sempre comentamos que os óleos essenciais são voláteis e que, quando usados topicamente, o ideal é que sejam diluídos num óleo carreador. Mas… o que seria um óleo carreador?!

Muito simples, gente! Um óleo carreador é um óleo VEGETAL puro que vamos utilizar para diluir os óleos essenciais por 3 razões:

  • Evitar reações em pele sensíveis;

  • Ampliar a absorção do óleo essencial pelo nosso corpo. Pois, sem o óleo carreador, o óleo essencial se dissipa muito rapidamente. Ou seja… pode diluir e usar 1 gota diluída pois os benefícios serão os mesmos, uma vez que o nosso corpo absorverá ainda mais;

  • ECONOMIZAR! Pois imagina usar óleo essencial puro para uma região ampla do corpo?! Vamos falir! kkk Então podemos perfeitamente diluir num óleo vegetal carreador para facilitar o alcance.

Bacana, Fabi. Entendi mas… e quais os óleos que posso usar? Posso comprar qualquer um na farmácia?

NÃO!!! Por favor vamos ter muito cuidado quando comprarmos um óleo corporal na farmácia ou qualquer outra loja. Precisamos sempre ver na composição se aquele óleo de amêndoas, por exemplo, é PURO. E… pasmem! Na grande maioria das vezes vamos encontrar fragrâncias e até mesmo componentes derivados do petróleo nos produtos!

O que isso significa? Bom… a fragrância, que é um componente sintético, pode reagir com o óleo essencial e causar até mesmo uma reação alérgica! E os componentes derivados do petróleo, ou vaselinas, vão tapar os nossos poros, evitando que nosso corpo absorva o óleo essencial! (acho que vou fazer um post só sobre componentes nocivos e derivados de petróleo… o que acha?)

Mas então… vamos ao que interessa ainda mais! Qual óleo vegetal usar? Bom… temos algumas sugestões!

  • O óleo de coco é um clássico. Fácil de achar, quase não interfere no cheiro do óleo essencial, tem bom custo-benefício e suas moléculas são pequenas o suficiente para facilitar a absorção pela nossa pele!

  • O óleo de abacate é rio em compostos capazes de reduzir o colesterol. É muito usado em cosméticos por ter emoliente, suavizante, calmante da pele e conter vitaminas A e E, além de ômega 6 e 9.

  • Temos o nosso queridinho açaí, que nos dá 2 óleos diferentes: o que vem da semente, que é chamado popularmente de “elixir da juventude” por ser um anti-oxidante potente, prevenindo a degeneração celular. Sendo assim, podemos pensar não apenas nas rugas (kkk) mas também em usar ele em casos que procuramos acelerar um processo de cicatrização e para suavizar desconfortos de dermatites.

  • O famoso óleo de argan contem ácido fenólico, carotenos e ácidos graxos essenciais. O que isso significa? Que pode hidratar profundamente pele, unhas e cabelos.

  • O óleo de gergelim também é bem conhecido, né? Sabia que ele tem ação nutritiva, antioxidante e aquecedora? Por isso é muito usado na medicina ayurveda… Como ele auxilia no aumento de elasticidade da pele, é indicado para quem tem estrias e queloides.

  • Pra quem quer um óleo beeem leve, que será facilmente absorvido pela pele, recomendamos o óleo de jojoba. Ele tem uma composição bem parecida com a oleosidade natural da nossa pele e por isso raramente provoca alergias e é um óleo que hidrata e regula a produção sebácea do nosso corpo. Então… pense que pode ser excelente quando estamos falando de pele / cabelos oleosos.

  • O óleo de mamona (ou ricino) é um dos componentes que encontramos sabe onde?! No Hipoglós! Então… já sabe né? Ele é grosso e forma aquela película de proteção na nossa pele, pois contem bastante omega 6 e 9 e ácidos linoleico, oleico, palmítico e ricinoleico (95%). Eu usava na misturinha caseira contra assadura quando minha filha usava fraldas 🙂

  • E, pra terminar, vamos falar um pouquinho do óleo de semente de uva. Ele é excelente para a manutenção e regeneração da pele. Ele pode ajudar a minimizar uma cicatriz de acne, por exemplo. E o melhor! Não obstrui os poros! Para as mamães que querem uma misturinha natural para evitar estrias durante a gravidez, usem e abusem do óleo de semente de uvas com alguns óleos essenciais como melaleuca! Afinal, esse óleo carreador também auxilia na elasticidade dos tecidos 🙂

Esses são apenas alguns exemplos. Claro que existem outros óleos vegetais que podem ser usados como carreadores. Então… pesquise! Mas se preferir, claro, adoraremos ajudar na escolha do melhor óleo para o fim desejado. Deixe seus comentários.