Hábitos de Vida Saudável

 

O “Nurses ’Health Study” e o subsequente “Health Professionals Follow-Up Study” forneceram os dados que os cientistas da saúde passaram as últimas três décadas analisando, para progredir na compreensão da influência dos hábitos de vida na saúde e bem-estar a longo prazo. Ao examinar por que os Estados Unidos têm a expectativa de vida mais curta entre os países de alta renda, um grupo de pesquisadores usou os dados existentes para conduzir a primeira análise abrangente sobre o impacto da adoção de um estilo de vida com baixos fatores de risco, na expectativa de vida.

A análise, publicada na edição de abril de 2018 da “Circulation”, conta que os pesquisadores acompanharam 123.000 homens e mulheres norte-americanos ao longo de 34 anos, quanto à adesão a cinco fatores de risco específicos no estilo de vida:

  1. abstinência de fumar
  2. ingestão moderada de álcool
  3. manter um peso corporal saudável
  4. pelo menos 30 minutos de atividade física vigorosa diária
  5. uma dieta saudável (aquela que atende às diretrizes básicas do consumo de frutas, vegetais e grãos integrais e é limitada em alimentos processados)

Os dados coleados foram cruzados com outros dados da National Health and Nutrition Examination Survey (2013-2014) para determinar a pontuação do estilo de vida, estimar as taxas de risco e definir taxas de mortalidade específicas por idade para verificar a influência desses hábitos de vida saudáveis na determinação da duração da vida de um indivíduo. Para aqueles que atenderam a todos os cinco fatores, a expectativa de vida era de 93 anos para mulheres e 88 para homens. Isso foi, em média, 13 anos a mais do que seus pares que não atendiam aos critérios de estilo de vida saudável. Em comparação com aqueles que não aderiram a nenhum dos hábitos de vida saudáveis identificados, aqueles que seguiram todos os cinco tiveram 74 por cento menos probabilidade de morrer durante o período de estudo, e houve uma relação clara entre cada fator de estilo de vida e risco de mortalidade precoce. Além disso, o risco do início precoce de doenças crônicas foi fortemente associado à adesão aos fatores de risco no estilo de vida.

Embora nenhuma dessas descobertas deva ser uma surpresa, este estudo é o primeiro a oferecer uma análise abrangente de como a adoção de estilos de vida saudáveis básicos pode aumentar diretamente a qualidade e o tempo de vida. Os avanços médicos levaram a uma diminuição progressiva do risco de doenças transmissíveis e as pesquisas modernas continuaram a fornecer evidências dos benefícios de um estilo de vida saudável, embora a adesão a esses comportamentos permaneça baixa. A fonte da juventude não é uma fonte mítica, mas a simples prática diária de comer alimentos integrais e não processados (complementados por suplementos nutricionais adequados), praticar atividade física regular e minimizar comportamentos prejudiciais à saúde.

fonte: https://www.doterra.com/US/en/blog/science-wellness-healthy-lifestyle-habits